Animal
0

Gaivotas! Veja 10 fatos estranhos sobre a ave

Gaivotas são chatas. Estas aves irritantes voam em círculo em torno de calçadões e praias, apenas esperando você desviar o olhar de seu bolo por dois segundos. Mas isso é tudo que há para saber, certo? Na verdade, há algumas coisas fascinantes sobre essas criaturas que você provavelmente não suspeitava. 10 – Gaivota da floresta […]

Gaivotas! Veja 10 fatos estranhos sobre a ave

dest

Gaivotas são chatas. Estas aves irritantes voam em círculo em torno de calçadões e praias, apenas esperando você desviar o olhar de seu bolo por dois segundos. Mas isso é tudo que há para saber, certo? Na verdade, há algumas coisas fascinantes sobre essas criaturas que você provavelmente não suspeitava.

10 – Gaivota da floresta

10

Gaivotas maiores muitas vezes vivem perto do mar com ninho em ilhotas rochosas, mas a gaivota mew não só fazem ninhos no interior, mas nos topos das árvores. Diferente da maioria das espécies de gaivota “de cabeça branca”, gaivotas mew não tem marcas em seu bico. A gaivota mew é comumente identificada por sua chamada, que lhe dá o nome – mew.

9 – Hitchcock estava certo

9

Gaivotas americanas foram retratadas como stalkers alados de seres humanos no filme de Hitchcock Os Pássaros. Mas o enredo não é pura fantasia, afinal. Gaivotas européias têm causado ferimentos graves na cabeça e mortes como resultado de ataques territoriais ferozes.

Os governos locais têm instalado cerdas e lançado falcões treinados para desencorajar os pássaros em aeroportos e aterros sanitários. Os trabalhadores dos correios ganharam folga em um ponto devido aos ataques, e recomendações para sobreviver a um ataque de gaivota já alcançaram o The Guardian. Mas fica ainda mais assustador. Na Argentina, as gaivotas estão arrancando pedaços de carne de baleias, provocando grande alarme entre os conservacionistas.

8 – Um ícone Mórmon

8

A gaivota da Califórnia é bastante inteligente. Ao contrário de muitas gaivotas, esta espécie favorece ambientes interiores para o assentamento, e muitas vezes migra através da terra. Nesses ambientes, os insetos são a sua dieta preferida de escolha. Isto levou à reverência Mórmon da gaivota da Califórnia como uma provisão divina de Elohim.

Culturas de colonos mórmons perto de Salt Lake City estavam sendo dizimados por gafanhotos quando bandos enormes de gaivotas consumiram os gafanhotos. Muitas culturas foram salvas, e, como resultado, os mórmons praticamente veneram as gaivotas. Eles ainda ergueram um monumento de pedra para a gaivota, que se mantém em Salt Lake City hoje.

7 – Maçãs podres

7

Gaivotas não respeitam as relações de espécies e não só vão comer outras espécies de gaivota, como se empenharam no canibalismo ao longo do tempo. Várias espécies levam jovens de um ninho de gaivota vizinha e os comem. Em um bizarro (e excepcionalmente assustador) projeto de pesquisa, um ornitólogo observou um padrão semanal em incidentes de canibalismo de uma espécie. Aos domingos, a carnificina aumenta, e as gaivotas não só “roubaram” outras garotas para consumir, mas ocasionalmente alimentavam-se de seus próprios. Parece que os ciclos de arrasto humanos influenciam a disponibilidade de alimentos, e aos domingos (sem arrastões a seguir) o canibalismo torna-se uma opção mais atraente.

6 – Engolidores de espada?

6

À primeira vista, a gaivota glauco parece normal, mesmo entre gaivotas. No entanto, esta grande gaivota distingue-se com façanhas espetaculares de predação que colocam até mesmo os engolidores de espadas mais qualificados à vergonha. A vítima, neste caso, é a estrela roxa do mar. Pode medir mais de 15 centímetros de diâmetro, apresentando um verdadeiro desafio para as aves engolirem.

5 – Adaptações únicas

5

Gaivotas têm algumas adaptações muito úteis. Suas asas têm uma relação de aspecto elevado em comparação com as asas mais curtas de muitas aves, responsável por sua facilidade de manobras. Os adultos de muitas espécies de gaivota têm pontos de destaque em seu bico, que servem como pistas visuais para os jovens. Para induzir os adultos a regurgitar comida, filhotes bicam este local.

Sendo aves marinhas, gaivotas estão muitas vezes longe de fontes de água doce. Devido a isso, eles têm adaptações especiais que lhes permitam filtrar o sal da água e torná-la potável.

4 – São celebridades

4

A menor espécie de gaivota na maior parte da América do Norte é um pequeno pássaro com uma cabeça preta, corpo branco, e bico e pernas vermelhas, chamada gaivota do Bonaparte. É nomeada após Charles Lucien Bonaparte, o primo ilegítimo de Napoleão Bonaparte.

Gaivotas individuais acabam nos meios de comunicação, por vezes, também. Em janeiro de 2009, a chegada de uma gaivota marfim sólido no Reino Unido atraiu multidões de observadores de aves dedicados à ave marinha rara. Histórias e fotografias do pássaro deram notícias de televisão e na primeira página de jornais.

3 – São grandes e pequenas

3

A maior gaivota na Terra é a grande gaivota black-backed, que se assemelha a uma pequena águia – sua envergadura é de 1,5 metros. Por outro lado, a menor gaivota (a pequeno gaivota) tem uma envergadura de cerca de um terço desse tamanho, em pouco mais de 0,5 metros.

2 – Um estranho conto de morte de gaivota

2

Apesar das gaivotas serem umas das principais predadoras no ecossistema, de vez em quando encontram a sua morte nas mãos de outro predador. A pior ameaça à gaivota em muitas regiões é a águia do mar, incluindo a águia careca. Águias com fome voam através de bandos de gaivotas, pegam uma e a aperta até a morte ou a afoga. Se uma única gaivota está sentada na água, águias do mar vão fazer ataques repetidos até que o pássaro exausto seja empurrado abaixo da superfície. Provavelmente o ataque mais bizarro em um pássaro foi quando um polvo “apreendeu” uma gaivota em Victoria, British Columbia, e puxou-a abaixo da superfície, presumivelmente a comendo.

1 – Gaivota excêntrica

1

Muitas das 44 espécies de gaivota do mundo são típicas na aparência e natureza. Mas escondida entre essas fileiras estão algumas gaivotas verdadeiramente bizarras. A gaivota lava se adaptou a ilhas vulcânicas e é negra do projeto do bico à asa. A gaivota de rabo de andorinha, nativa das Ilhas Galápagos, é realmente noturna – que está longe de ser o normal. Este pássaro muitas vezes é especializado em lula de caça, descendo ao luar para capturar sua presa.

 

Fonte:EiNerd

Elisa Vieira