Cultura
0

AS OBRAS DE ARTE MAIS CARAS DO MUNDO !

Imagine-se deparar em sua casa com um quadro destes. Você fica olhando e não dá atenção a obra, se perguntando porque uma bagunça dessas se chama Número 5 ! De repente o susto! Essa obra que parece despercebida para você custa nada menos que 137 milhões de dólares! Sim!  Verdade, não estamos malucos não! Essa […]

AS OBRAS DE ARTE MAIS CARAS DO MUNDO !

Imagine-se deparar em sua casa com um quadro destes.

Você fica olhando e não dá atenção a obra, se perguntando porque uma bagunça dessas se chama Número 5 !

De repente o susto! Essa obra que parece despercebida para você custa nada menos que 137 milhões de dólares!

Sim!  Verdade, não estamos malucos não!

Essa obra custa 137 milhões de dólares ! E olha que na lista das mais caras do mundo ela é  a quarta mais cara!

Temos aqui “alguns quadros” para impressionarem vocês!

Quem sabe um destes não tenha um lugarzinho reservado em sua sala? (risos).

1. Os Jogadores de Carta, de Paul Cezanne: US$ 250.000.000,00 !!!

os jogadores

2. O Sonho, de Pablo Picasso: US$ 155.000.000,00 !!!

o sonho

3. Tres Estudos, Lucien Freud Bacon, Francis: US$ 142.400.000  !!

tres estudos

4. Number 5 de Jackson POLLOCK  : US$ 140.000.000  !!

numero5

5. Woman III, de Willem Kooning,  : US$ 137.500.000 !!

woman

6. Adele Bloch-Bauer, de Gustav Klimt : US$ 135.000.000,00 !!

adele

7. O Grito, de Edvard Munch: US$ 119.900.000,00 !!

o grito

8. O Desnudo, de Pablo Picasso: US$ 106.500.000,oo !!

desnudo

9. O Homem que Caminha: Alberto Giacometti : US$ 104.300.000,00 !!

o-homem-que-caminha-alberto-giacometti

10. Garçon, de Pablo Picasso: US$ 104.000.000,00 !!

garçom

As 10 obras citadas aqui ultrapassam 1,2 bilhões de dólares ou, se preferirem, mais de 3 bilhões de reais !

E o melhor de ter um tesouro assim, é que só sabe do valor da obra quem conhece arte de verdade, pois pra muita gente, alguns quadros não passam de desenhos mau feitos. (risos)

Fica o desafio para você leitor, tentar descobrir porque estas obras valem tanto!

 

 

Fonte de Pesquisa: www.artelista.com  e sites de museus europeus.

Adinaldo Diniz