Coisas Estranhas
0

Chinês maluco coleciona 5 mil sutiãs que decoram sua casa

Você já reparou como as pessoas gostam de colecionar coisas?! E tem coleções para todos os gostos: alguns juntam selos, moedas, bonequinhos e por aí vai. Em geral, as pessoas reúnem objetos que tem a ver com sua história ou refletem seus interesses, mas sempre tem aqueles que se dedicam a coletar itens, digamos, inusitados. […]

Chinês maluco coleciona 5 mil sutiãs que decoram sua casa

Você já reparou como as pessoas gostam de colecionar coisas?! E tem coleções para todos os gostos: alguns juntam selos, moedas, bonequinhos e por aí vai. Em geral, as pessoas reúnem objetos que tem a ver com sua história ou refletem seus interesses, mas sempre tem aqueles que se dedicam a coletar itens, digamos, inusitados. Esse é o caso desta coleção de sutiãs.

E nós não estamos falando de uma mulher apaixonada por lingeries que resolveu comprar todos os modelos que mais gostava. Estamos falando de um chinês que é realmente fascinado pelas peças tipicamente femininas, tanto que sua coleção já conta com mais de cinco mil peças que foram reunidas nos últimos 20 anos.

Como todo bom colecionador, o chinês gosta de exibir seus objetos. Foi por isso que ele resolveu usar os sutiãs na decoração de sua casa, que conta com teto e paredes forrados por lingeries femininas. Para fazer com que essa coleção seja ainda mais peculiar, o homem revelou que consegue as peças com estudantes universitárias, o que nos leva a pensar que os milhares de sutiãs que ele possui já foram usados algum dia.

Bizarro! Chinês maluco tem coleção de 5 mil sutiãs que decoram sua casa
Fonte: RocketNews

Infelizmente, as fontes internacionais não fizeram as perguntas que certamente estão passando pela sua cabeça, como “De onde veio a ideia de colecionar sutiãs?”, “Qual é o seu sutiã preferido?” ou “Onde estão as partes de baixo de todas essas peças?”.

Mas o chinês revelou que seu sonho é poder criar um museu do sutiã, que seria uma maneira de compartilhar sua paixão pela lingerie feminina com muitos outros admiradores do artigo. E deve ser grande a chance de encontrar pessoas que compartilhar esse interesse, não é mesmo?

Elisa Vieira