Cultura
0

Casas do sertão! Projeto transforma casas

Artista transforma casas de pequeno povoado de Morrinhos com fotografias em tamanho real da paisagem local Projeto Casas do Sertão A artista visual Maristela Ribeiro, professora do Instituto Federal da Bahia (IFBA) criou um projeto diferente para discutir a realidade do pequeno povoado de Morrinhos, tão similar a de outros povoados pela Bahia: expor a […]

Casas do sertão! Projeto transforma casas

Artista transforma casas de pequeno povoado de Morrinhos com fotografias em tamanho real da paisagem local

Projeto Casas do Sertão

Projeto Casas do Sertão A artista visual Maristela Ribeiro, professora do Instituto Federal da Bahia (IFBA) criou um projeto diferente para discutir a realidade do pequeno povoado de Morrinhos, tão similar a de outros povoados pela Bahia: expor a realidade local nas paredes das casas. O povoado de 400 moradores fica a 40 quilômetros de Feira de Santana. As cerca de 90 casas são simples, de taipa, e a maioria dos habitantes vive de agricultura de subsistência e Bolsa Família. Apesar das muitas promessas dos políticos, sobretudo em época eleitoral, praticamente nenhuma casa tem água encanada ou saneamento básico.

Projeto Casas do Sertão

Projeto Casas do Sertão Após nove meses e oficinas de arte e fotografia à população, Maristela selecionou e imprimiu imagens das paisagens locais — estradas de terra, cercas e animais — em tamanho real, e usou as imagens para transformar as casas dos moradores. O Projeto Casas do Sertão serve como uma metáfora: o objetivo da artista era criar uma ilusão de ótica em que as casas “desapareceriam” na paisagem, fazendo alusão à invisibilidade do local. O resultado é belo, e cumpre o objetivo perfeitamente. Além de chamar a atenção para o pequeno povoado e sua situação, o projeto foi importante para a autoestima da população. Apesar do estranhamento inicial, os moradores de Morrinhos renderam-se à beleza de suas próprias paisagens, quando vistas em outros contextos.

Projeto Casas do Sertão

Projeto Casas do Sertão Projeto Casas do Sertão “Eu demorei para achar a porta, na primeira vez”, comentou a lavradora Maria Luísa Lopes, 84 anos, ao Correio da Bahia. Segundo a senhora, até os vizinhos estranharam a mudança: “Perguntavam: cadê a casa de Luísa? Agora, todo mundo está encantado”.

O lavrador Renivaldo Anunciação recebeu em sua casa uma imagem de seu rebanho de cabras. “Agora muita gente vem de fora só para ver nossas casas. Animou nossa vida sossegada aqui na roça”, comentou o agricultor, em entrevista à Folha de São Paulo.

A riqueza do trabalho está justamente em sua busca pelo diálogo com o local e na valorização do belo que já existe em Morrinhos, visto em novas perspectivas. Uma forma poética de abrir os olhos do Brasil para esse Brasil que ninguém vê.

Fonte: FalaCultura

Elisa Vieira